Tag: feminazis

Sobre hot pants e sexualização indesejada

Mas você não tem vergonha de sair com um short curto desses?!

Mãe, sobre hot pants.

Loading…

Não, mãe, eu não tenho. ^_^;
Eu comprei esse short na loucura. Queria um negócio sexy e com a cintura mais altinha, estava precisando de um short jeans – porque, vamos e convenhamos, é uma pecinha bááásica nesse verão escaldante daqui do interior de SP.  Honestamente acho esse bolso escapando meio uó (tanto é que normalmente tento escondê-lo) mas adoro esse desfiado todo detonado…

Sim, eu queria um lance mais sexy. Sim, eu comprei esse short para montar um look sexy.
Mas, não, não era para ESTE look. Eu montei este look para sair numa manhã de sábado, para sair comprar um negocinho que eu queria. Eu não saí na rua pra pegar macho (nem fêmea! :p ), eu não saí na rua pra ser ~free masturbation material~.

Ah, mas homem você sabe como é, né…

Então, não sei… Talvez seja ingenuidade minha, mas eu gosto muito de pensar que a maioria das pessoas respeita as outras.
Eu, particular e sinceramente, estou pouco me lixando para o que qualquer um dos indivíduos que cruzaram na rua comigo pensou sobre mim ou minhas roupas. Eu gostei do look, eu me senti bonita, confortável, condizente com o meu estilo/humor e ~lacrante~ e, para mim, isso é o ideal. 🙂

O problema é quando a pessoa não consegue guardar seus pensamentos/sentimentos para si mesmo e tem que manifestar. Infelizmente, algumas pessoas não receberam uma educação tão boa quanto a minha e acham que é normal ofender o amiguinho. Acham que é normal desrespeitar as minas, porque, na cabecinha dessas pessoas, quando a gente coloca uma roupa que eles acham sexy, eles tem o direito de serem desrespeitosos.

Deixa eu dar um spoiler: desrespeitar pessoas nunca é legal. Nunca é bom.
Desrespeitar as regras pode ser positivo, mas desrespeitar seres humanos só te faz um babaca. SEMPRE. #fikadika

Paleta de cores do look:

#E8E2D3
#F2DFE4
#3D5785
#D4C5B4

Sobre o blog

Quando? Como? Onde? Por quê?

Um dia alguém me disse: “Porque você não começa um blog de moda? Você se veste com criatividade e bom gosto e você gosta tanto disso.”

Há algum tempo atrás eu teria rido, dito que isso nunca funcionaria, mas mais recentemente eu comecei a acreditar que, sim, tenho algo a contribuir. Minha proposta é fazer algo levemente diferente dos outros blogs de moda. Eu quero passar a minha visão.
Mas – você se pergunta – Domi, e porque diabos você acha que a sua visão é diferente das outras blogueiras?

Em que você acha que pode contribuir para uma cena que já aparenta estar estabelecida, se não saturada?

Meu objetivo é trazer um enfoque mais “pé no chão” – mais a minha cara. Eu acredito na moda como uma forma de arte, de expressão. De fato, eu acredito que o vestir-se é uma das formas de expressão mais interessantes que existem. Por mais que as pessoas gostem de dizer que é algo fútil, as evidências estão por todos os cantos gritando que, não, não tem nada de fútil.

É óbvio que existem questões bem maiores a serem discutidas – sempre haverão – mas esta é a contribuição que eu posso dar. De comunicação eu entendo, também não faço feio quando o assunto é arte e certamente gosto de pensar a posição da mulher na sociedade. Sim, esse é um blog direcionado essencialmente ao público feminino, seja ele cis ou trans.

Moda é coisa de mulher? NÃO. Moda é coisa de ser humano, de sociedade. É coisa de todo mundo. Mesmo quem não se preocupa muito com o que veste, sempre tende a interpretar o que vê no corpo dos outros.

Esse espaço não é só pra dizer como usar, é para pensar o porquê de usar.

Eu quero que as pessoas – especialmente as mulheres – encontrem aqui um espaço que lhes estimule a dar vazão à criatividade, a brincar com a estética, a desafiar o lugar comum, a ousar a usar.

Eu espero ser bem sucedida. 🙂